Procon multa mais dois supermercados na Capital

Em outra ação, órgão multou Walmart por disponibilizar número reduzido de caixas

Diligências realizadas por equipes de fiscalização  do Procon Estadual em dois supermercados em diferentes regiões  de Campo Grande, nos dias 11 e 12 de abril, registraram irregularidades em diversos em produtos expostos à venda. No dia 6, a unidade do Walmart na Avenida Mato Grosso também foi autuada.

No Mercadinho São Paulo, localizado no Jardim Tijuca, os principais problemas foram vários itens com prazo de validade vencido,  produtos sem informações de validade ou com embalagens violadas(amassadas).  Fora do prazo para o qual estavam liberados para venda foram encontradas 102 unidades de cerveja, entre garrafas e latas, com vencimento desde 01 de janeiro deste ano;  13 barras de chocolate, além de caldo de carne, mistura para canja,  iogurte e refrigerante. Ainda entre as  ocorrências havia produtos sem especificação de validade e procedência, entre os quais um peixe inteiro com cerca de três quilos, aproximadamente sete quilos de  puchero e seis quilos de bucho bovino.

Já no Mercado Todo Dia, localizado na Vila Anahy, várias irregularidades se repetem. Com embalagens avariadas tornando o produto impróprio para o consumo foram encontrados aproximadamente 53 quilos de carnes diversas e miúdos congelados, cerca de 20 quilos de peixe, entre pacus e pintados, além de linguiça calabresa, bacon e mandioca, bem como produtos vencidos ou sem especificação de origem ou prazo de validade. Entre eles, bucho bovino, polenta, bolos e biscoitos.

Walmart – Os fiscais do Procon Estadual realizaram diligência também na loja do Supercenter Walmart localizado na avenida Mato Grosso, onde encontraram problemas que se referem ao atendimento aos clientes.

No local os fiscais contabilizaram a existência de 22 caixas nos quais as pessoas poderiam  efetuar pagamentos, mas apesar da extensa fila no local, apenas quatro deles estavam disponíveis, ou seja, os outros 18 não dispunham de atendentes.

Em razão disso, foi expedido auto de infração e dado prazo para a direção local do estabelecimento apresentar defesa, sob pena de ser adotada medida punitiva, de forma que tal irregularidade não venha a se repetir. Mais uma vez a  fiscalização do Procon Estadual agiu em atendimento à reclamação de consumidores, numa demonstração da importância de se registrar denúncias  para que o órgão possa agir e, verdadeiramente, exercer a defesa daqueles que se sentirem prejudicados.

(Visited 79 times, 1 visits today)

Comentários

comentários

Editorial
Do NOT follow this link or you will be banned from the site!