Supermercado Campesino vendia produtos impróprios para o consumo
30, março 2019 . 19:13

Supermercado Campesino vendia produtos impróprios para o consumo

Fiscais do Procon estadual apreenderam queijo e outros frios com prazo de validade vencido

Em diligência realizada  no Jardim Itamaracá, em Campo Grande, fiscais do Procon estadual acompanhados de policiais da 6ª DP apreenderam diversos produtos impróprios para o consumo no Supermercado Campesino. Na operação foram constatadas outras irregularidades no estabelecimento comercial, o que lhe valeu autuação e multa.

Foram apreendidas 44 unidades de queijo mussarela vencidos, com 5 quilos cada, totalizando 220 quilos. Também vencidas foram apreendidas 28 embalagens de 200 gramas de requeijão, 17 potes de mel de abelha, com aproximadamente um quilo cada, e mais três garrafas do mesmo produto sem informação de procedência ou validade, além de embalagens de  ervilhas congeladas, leite caipira, granola, pão caseiro, biscoito integral e creme de queijo.

Parte das mercadorias apreendidas no supermercado Campesino (Foto: Divulgação/Procon/MS)

Vários desses produtos venceram em janeiro e fevereiro deste ano. Diversas outras mercadorias sem qualquer especificação de  validade ou procedência também estavam nas gôndolas para comercialização.

Pão caseiro, para hot dog e francês, doce de leite com amendoim, mussarela, apresuntado, bolonhesa defumada, leite pasteurizado, peito de peru fatiado, mortadela fatiada, chipa congelada e produtos para panificação também constam da lista de produtos que estavam na mesma situação.

Todos esses produtos impróprios para o consumo foram descartados pela fiscalização na presença de representante do estabelecimento autuado. Com relação ao mel de abelha, todas as unidades foram encaminhadas para a Delegacia de Defesa do Consumidor (Decon), uma vez que não constava informação  da existência do serviço de inspeção federal, estadual ou municipal nos rótulos.