Corpo de João Alberto, assassinado no Carrefour, é sepultado em Porto Alegre

O espancamento foi cometido por um PM e um segurança

O corpo de João Alberto Silveira Freitas, o homem que foi espancado e morto na noite desta quinta-feira em uma unidade do Carrefour no bairro Passo D’Areia, em Porto Alegre, por um segurança do supermercado e um policial militar, foi velado na manhã deste sábado e sepultado no Cemitério São João, na Zona Norte da capital gaúcha.

Milena Borges Alves, de 40 anos, esposa de João Alberto, cobra justiça. “Eu não tenho nada pra falar. Só quero justiça, quero que paguem”, afirmou. Ela acompanhava seu marido no Carrefour e pagava as compras no caixa enquanto ele era levado até o andar inferior, onde foi espancado até a morte após suposta confusão com a atendente do supermercado.

João foi asfixiado até a morte. (Foto: Reprodução)

De acordo com a polícia, a vítima teria feito um gesto para a funcionária do Carrefour, o que a fez acionar a segurança do local, dando início a série de agressões que resultaram na morte de Beto, como era conhecido.

A polícia diz que a vítima teria dado um soco em um dos homens que o acompanhava até o estacionamento, quando começaram as agressões. Beto foi espancado por cerca de 5 minutos por eles e morreu por asfixia.

Enquanto apanhava, Beto chegou a implorar por socorro, sua mulher tentou intervir, mas o espancamento não parou. Milena diz que se aproximou para separar, mas foi empurrada pelos homens.
O Samu chegou a ser acionado, mas encontrou o homem morto no local. O  segurança do Carrefour e o PM foram presos em flagrante e devem responder por homicídio triplamente qualificado.

(Visited 9 times, 1 visits today)

Comentários

comentários

Yara Dosso
Do NOT follow this link or you will be banned from the site!
Últimas Notícias