Ex-militares treinam criminosos em favelas no Rio

Os serviços de inteligência das Forças Armadas e das polícias do Rio de Janeiro estão investigando ex-militares do Exército e da Marinha suspeitos de oferecem treinamentos a criminosos que dominam favelas da capital fluminense. De acordo com reportagem publicada no domingo (4) pelo jornal O Estado de S. Paulo, esses instrutores recebem de R$ 3 mil a R$ 5 mil por hora de treinamento para ensinar quadrilhas a manusearem fuzis e granadas, e até mesmo técnicas de camuflagem e a definição de rotas de fuga.

Um oficial do Exército ouvido pelo jornal relatou que a existência desses treinamentos foi notada no fim do ano passado devido ao comportamento de criminosos armados durante operação na favela da Rocinha, na zona sul do Rio de Janeiro. À época, as Forças Armadas prestavam auxílio na busca pelo traficante Rogério 157, que acabou preso em dezembro.

“[Os criminosos] seguiam claros padrões profissionais, até no gestual de comando”, disse o oficial ao Estadão. Segundo seu relato, as quadrilhas se deslocavam de forma coordenada em grupos de até 12 criminosos, fazendo disparos seletivos e evitando o contato direto, “exatamente como faria a tropa em um ambiente adverso”.

Até o momento, ainda segundo o jornal, já foram identificados 12 ex-combatentes do Exército e Marinha – entre ex-paraquedistas e ex-fuzileiros navais – suspeitos de oferecerem treinamento especializado aos criminosos do Rio.

(Visited 36 times, 1 visits today)

Comentários

comentários

Editorial
Do NOT follow this link or you will be banned from the site!