Julgamento de Lula: ministro Barroso diz não acreditar em “conspiração”

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luís Roberto Barroso declarou nesta quarta-feira não acreditar em teorias conspiratórias a respeito dos processos do ex-presidente Lula (PT).

O ministro do Supremo Tribunal Federal Luís Roberto Barroso (Nelson Jr/STF)

O petista, que teve as condenações anuladas pelo ministro Edson Fachin, será julgado em plenário do STF no dia 14 de abril. Barroso, evitando dar sua opinião sobre o caso de Lula, disse não acreditar em “conspiração”:

“Em erro judiciário eu acredito, já vi muito. Em conspiração eu não acredito. Era preciso que um juiz, o Ministério Público, depois os três desembargadores do Tribunal Federal da 4ª região e mais ‘uns’ 5 ministros do STJ estivessem em conluio para perseguir uma pessoa. Eu não acredito nisso”, declarou Barroso em entrevista ao UOL. “Conheço muitos desses personagens e acho que são pessoas corretas”, completa.

Barroso, que também é presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), deu a entender que caso as condenações de Lula sejam anuladas em definitivo pelo Supremo, a decisão será respeitada:

“O TSE, como todas as instituições de uma democracia, deve cumprir as leis e instituições judiciais. Se todas as decisões vierem a ser anuladas, é o que deve ser feito”.

“A lógica de um juiz não é preferência, é certo ou errado, justo ou injusto, legítimo ou ilegítimo”, afirma. “O direito vale para todo mundo e deve ser aplicado de maneira justa e imparcial”, opina o ministro do Supremo.

(Visited 8 times, 1 visits today)

Comentários

comentários

Editorial
Do NOT follow this link or you will be banned from the site!
Últimas Notícias