Mato Grosso do Sul registra 873 empresas abertas em julho, maior número em 20 anos

Em Mato Grosso do Sul, 873 novas empresas foram abertas no mês de julho de 2020, o maior número em toda série histórica da Jucems (Junta Comercial de Mato Grosso o Sul) desde janeiro de 2000, conforme balanço divulgado pelo órgão vinculado à Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar).

“O número recorde de abertura de empresas em julho é um excelente resultado para Mato Grosso do Sul e um sinalizador importante de que as medidas tomadas pelo Governo do Estado neste período de pandemia, com o programa Prosseguir, têm permitido ao setor empresarial responder positivamente, com a abertura de novas empresas e também de empregos. Sabemos que a retomada da economia é um processo gradual e esse desempenho do último mês reforça que estamos no caminho certo”, comenta o secretário Jaime Verruck, da Semagro.

Das 873 novas empresas abertas em julho no Estado, foram 530 no setor de Serviços, 305 no Comércio e 38 Indústrias. O melhor desempenho, até então, havia ocorrido em abril de 2013, com 811 empresas. No acumulado de janeiro a julho de 2020 foram abertas 4.399 empresas, o melhor desempenho para o período nos últimos sete anos, no exercício 2013, no mesmo período foram abertas 4.657. Os dados da Jucems não incluem os MEI’s – Micro Empreendedores Individuais, que são constituídos de forma virtual em portal próprio do Governo Federal.

Abertura de novas empresas aquece a economia em todo o Estado (foto: Edemir Rodrigues)

De acordo com a atividade econômica principal, os segmentos que mais se destacaram foram transporte rodoviário de cargas (40); atividade médica ambulatorial (25); comércio varejista de artigos do vestuário e acessórios (24) e construção de edifícios (21); holdings de instituições não-financeiras (18) e serviços de escritório e apoio administrativo (18).

Empresas fechadas

Em julho de 2020 foram fechadas 419 empresas na Jucems, sendo 216 no Comércio, 184 no setor de Serviços e 19 na indústria. O resultado é 38,28% maior em relação ao mesmo período de 2019, quando fecharam 303 empresas. No acumulado de janeiro a julho de 2020 foram fechadas na Jucems um total de 2.397 empresas, 50,19% a mais em relação às 1.596 fechadas no mesmo período do ano passado.

De acordo com o presidente da Jucems, Augusto de Castro, “o número de fechamentos é alavancado por dois principais fatores: o atual cenário de retração econômica em decorrência das medidas restritivas causadas pela pandemia do Covid-19 e pela extinção de cobrança da taxa pelas juntas comerciais brasileiras para fechamento de empresas, determinada pela Lei da Liberdade Econômica – Lei 13.874 de 20/09/2019”.

Entre os municípios, Campo Grande lidera no número de empresas abertas no mês de julho de 2020, com 367 novos estabelecimentos. Em seguida, estão: Dourados (95); Três Lagoas (52); Ponta Porã (40); Naviraí (23); Corumbá (20); Maracajú (17); Chapadão do Sul (14); Costa Rica (14) e Bataguassú (12).

Os três municípios com maior abertura de empresas também registram os maiores números de fechamento de empreendimentos em julho de 2020. Em Campo Grande foram fechadas 196 empresas, em Dourados (31); Três Lagoas (21); Corumbá (12); Aquidauana (10); Naviraí (9); Nova Andradina (9); Costa Rica (8); Coxim (8); Ponta Porã (8) e Rio Brilhante (8).

(Visited 4 times, 1 visits today)

Comentários

comentários

Editorial
Do NOT follow this link or you will be banned from the site!
Últimas Notícias