Bolsonaro sugere cloroquina em nebulização e critica ex-ministro Mandetta
12, fevereiro 2021 . 9:02

Bolsonaro sugere cloroquina em nebulização e critica ex-ministro Mandetta

Repertório de bobagens foi ampliado ontem com a indicação de medicamento ineficaz para tratamento da Covid-19 sob a forma de vapor

Durante transmissão ao vivo feita ontem à noite pelas redes sociais, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) voltou a incentivar o uso da cloroquina contra a Covid-19. Porém, desta vez, ele inovou e falou em “Hidroxicloroquina em nebulização”: “relatos que em poucas horas, (o paciente) se sentiria aliviado e partiria pra cura”, afirmou.

Diversos estudos médicos publicados ao redor do mundo demonstraram que o remédio incentivado pelo chefe do executivo brasileiro é ineficaz para combater o vírus, assim como o ‘tratamento precoce’, que não existe. “Não podemos negar tratamento fora da bula ao médico”, disse Bolsonaro sobre a prescrição da cloroquina.

O presidente ainda voltou a dizer que “não se pode tratar a Covid incentivando as pessoas a ficarem em casa” e, sem citar dados, apontou o aumento de casos de depressão e suicídios como “efeito colateral do ‘Fique em Casa”.

Ainda durante a transmissão, Bolsonaro criticou o ex-ministro da saúde, Luiz Henrique Mandetta, chamando-o de “garoto propaganda da TV Globo”.

Repertório de bobagens de Bolsonaro foi ampliado ontem: cloroquina em nebulização (Foto: Reprodução/Redes Sociais)