Covid-19: Marquinhos Trad confunde a população sobre o uso de máscara

Desorientado, prefeito já voltou atrás ao menos três vezes em decretos sobre o uso do EPI

A falta de rumo do prefeito Marquinhos Trad nas ações de enfrentamento à covid-19 em Campo Grande vem causando mais confusão do que solução. Depois de ter assinado decreto obrigando o uso de máscara até em carro com mais de um passageiro, ele voltou atrás e hoje alterou para “recomendação” o que antes era obrigatório. Essa não é a primeira vez que ele provocou esse tipo de situação com relação ao uso deste equipamento de proteção individual.

No Decreto 14.354, de 18 de junho, Marquinhos Trad estabeleceu a obrigatoriedade do uso de máscara em veículo com mais de um passageiro. A norma inclusive previa eventual punição aos infratores, apesar de o município sequer possuir condição de fiscalizar o cumprimento do decreto e muito menos a de punir.

O prefeito de Campo Grande Marquinhos Trad: muita confusão (Foto: Marina Pacheco)

Sem saber que a medida constava do decreto de Marquinhos Trad e que se tratava de mais um ato confuso do chefe do Executivo Municipal, o Detran de Mato Grosso do Sul tratou o uso obrigatório de máscara nos veículos como notícia falsa, inclusive publicando em seu site matéria com o título “Fake News: Detran-MS alerta que dirigir sem máscara não é infração de trânsito”.

Na ocasião, o chefe da Fiscalização do Detran-MS, Otilio Ruben Ajala, explicou que a aplicação de multa para quem dirige sem máscara não está prevista no CTB (Código de Trânsito Brasileiro). Agora, ao perceber que o decreto era letra morta no que diz respeito ao novo regramento, Marquinhos Trad voltou atrás e substituiu a “obrigação” do uso de máscara em veículos privados por “recomendação” por meio do Decreto nº 14.362, publicado hoje no Diário Oficial do Município.

Detran tratou como fake news punição de motorista flagrado dirigindo sem máscara (Reprodução: site do Detran/MS)

Mais confusão

Essa não é a primeira vez que o prefeito Marquinhos Trad provoca confusão com relação ao uso de máscara para se evitar a disseminação do coronavírus. No dia 17 de abril ele voltou atrás e revogou decreto publicado dias antes que obrigava o uso de máscara pela população de Campo Grande ao sair de casa. Também naquela ocasião, o que era obrigatório passou a ser apenas “recomendação”.

Agora, com o avanço dos casos de infecção em Campo Grande, o prefeito Marquinhos Trad novamente mudou de ideia e por meio de novo decreto tornou obrigatório o uso de máscara para toda a população. Pela norma, quem estiver sem máscara não pode entrar em nenhum estabelecimento comercial ou de prestação de serviços, repartição pública, além de estar impedido de usar o transporte coletivo. Comerciantes e cidadãos estão sujeitos a multas e punições se descumprirem as regras.

Os estabelecimentos públicos e privados abrangidos por este decreto devem coibir a entrada e a permanência de pessoas que não estiverem utilizando máscara de proteção facial, devendo ser solicitado a elas que se retirem do ambiente, comunicando às autoridades competentes o desrespeito à norma, se possível, com a identificação do agente infrator.

(Visited 2.152 times, 1 visits today)

Comentários

comentários

Editorial
Do NOT follow this link or you will be banned from the site!