Covid-19: Marquinhos Trad volta a ser desmentido

Prefeito diz que 27% dos leitos na Capital estão ocupados por pacientes de fora, mas índice é de 10%

O prefeito Marquinhos Trad voltou a ser desmentido pelas autoridades da área da Saúde a respeito do percentual de pacientes do interior do Estado internados em hospitais da Capital para o tratamento da covid-19. Em live transmitida ontem, ele disse que o índice é de 27%, mas na realidade o percentual é de 10%, conforme garantiu hoje o secretário estadual de Saúde Geraldo Resende também em transmissão ao vivo durante a divulgação do boletim epidemiológico.

Na live de ontem, Marquinhos Trad disse que não adianta decretar lockdown na Capital se os outros 33 municípios que integram a macrorregião de Campo Grande continuarem abertos, “enviando pacientes para cá”. O prefeito ressaltou também, que 27% dos leitos são ocupados por pacientes vindos de fora.

Dados sobre a ocupação de leitos apresentados neste domingo mostram que para cada dez leitos, sejam clínicos ou de UTI, nove estão, em média, ocupados por campo-grandenses, tanto na rede pública como na rede privada. “Apesar da ampliação de leitos, temos uma taxa altíssima de ocupação, de 96% na macrorregião de Campo Grande”, informou Geraldo Resende.

A Capital é hoje considerada o epicentro da doença. Dos 13 óbitos registrados em apenas 24 horas, cinco são de Campo Grande. Com 8.427 casos confirmados, o município ocupa o primeiro lugar no ranking estadual de casos de covid-19.

Evolução da doença no Estado

Com 499 novos exames positivos em apenas 24 horas, o Estado registra, atualmente, 21.514 casos confirmados de coronavírus, segundo o boletim epidemiológico deste domingo. Deste total, 5.497 estão em isolamento social, 458 pessoas estão internadas, sendo 5 de outros estados. 247 pessoas estão internadas em leitos clínicos e 216 em leitos de UTI. Em Mato Grosso do Sul, 305 óbitos foram registrados por covid-19.

Os dados publicados desde 19 de maio têm como fonte de dados o sistema de informações oficiais Sivep Gripe e E-SUS VE, alimentado pelos municípios. Eles estão sujeitos a alterações.

Os casos suspeitos em investigação tiveram as amostras encaminhadas para o Lacen, onde será feito o exame para nove tipos de vírus respiratórios, incluindo influenza e coronavírus. O laboratório realiza os exames para Covid-19 em Mato Grosso do Sul. Os resultados ficam prontos entre 24 a 72 horas, após o recebimento das amostras.

(Visited 2.328 times, 1 visits today)

Comentários

comentários

Editorial
Do NOT follow this link or you will be banned from the site!