Covid: Procon se une à GCM para conter aglomerações

Ao menos 16 estabelecimentos comerciais foram visitados em blitz realizada durante a madrugada

O Procon Estadual somou-se à força-tarefa formada por instituições como a Guarda Civil Municipal de Campo Grande com o objetivo de colaborar com as ações de prevenção à disseminação do novo coronavírus, por meio de blitzes em pontos comerciais e em outros locais onde são constatadas grande aglomerações, principalmente de jovens. Na noite de ontem e na madrugada desta terça-feira, ao menos 16 estabelecimentos foram visitados, entre lojas de conveniências , bares e lanchonetes.

“Estamos preocupados com essa nova onda da doença e decidimos auxiliar na manutenção e incentivo às medidas de biossegurança que possam amenizar os efeitos das pandemia de Covid 19. Por isso  o interesse de formar a força-tarefa com a Guarda Municipal de Campo Grande, desencadeando ações de orientação em vários pontos da Capital”, explicou Marcelo Salomão, superintendente estadual do órgão.

Blitz reunindo o Procon Estadual e GCM aconteceu nesta madrugada (Foto: Divulgação)

Na noite dessa segunda-feira foram visitados vários pontos, principalmente comerciais e de entretenimento, onde foi realizada abordagem tanto de frequentadores quanto de comerciantes. “Demonstramos a eles que apesar de ter havido pequena redução nos casos de contaminação, o que melhorou o índice de ocupação de leitos hospitalares, principalmente de UTIs, a pandemia ainda persiste e não é hora de relaxar as medidas de prevenção”, disse Salomão.

Somente na noite de ontem foram visitados cerca de 16 estabelecimentos onde pessoas se reuniam e, mesmo sem caráter punitivo, foram feitas orientações e solicitado àqueles que estão se descuidando que tenham um pouco mais de responsabilidade e saibam que também deles depende a volta à vida normal no menor tempo possível.

Tanto os integrantes da equipe do Procon Estadual como da Guarda Municipal fizeram questão de demonstrar que superar essa fase difícil pela qual estamos passando depende de cada um de nós e que não é necessário muito esforço para que possamos minimizar os efeitos dessa terrível doença.

“A manutenção das medidas de biossegurança é fator decisivo”, ressaltou Marcelo Salomão. “Então, não é necessário que deixemos de nos confraternizar, conversar com amigos. Basta que nos conscientizemos de que as medidas de higiene, distanciamento e uso correto de máscaras poderá nos garantir a preservação da nossa saúde e dos que estão próximos” finalizou.

Os trabalhos foram divididos em duas equipes compostas por dezenas de servidores, entre os quais o próprio superintendente Marcelo Salomão, agentes fiscais e fiscais de relação de consumo. Uma das equipes concentrou os trabalhos na região da avenida Bom Pastor, ruas Antônio Maria Coelho, Euclides da Cunha e 15 de Novembro, além da avenida Afonso Pena.

Dez locais foram visitados, tendo sido emitidos autos de constatação e relatórios de visitas. Houve a constatação de alguns produtos com prazo de validade expirada, mas sem qualquer relevância.

Sob responsabilidade da outra equipe, houve a abordagem em mais seis locais, entre tabacarias, lanchonetes e bares. Em alguns havia documentação vencida e os responsáveis foram orientados no sentido de regularizar a situação. Produtos sem condições de comercialização foram descaracterizados e descartados.

(Visited 4 times, 1 visits today)

Comentários

comentários

Editorial
Do NOT follow this link or you will be banned from the site!
Últimas Notícias