Bolsonaro deturpou fatos sobre fiscalização em obra da Havan

O presidente Jair Bolsonaro deturpou fatos na reunião ministerial que teve no dia 22 de abril ao criticar o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), segundo o jornalista Guilherme Amado.

Bolsonaro falou que o Iphan decidiu parar uma obra do empresário e apoiador Luciano Hang, das lojas Havan, por ter encontrado “cocozinho petrificado de índio”. A obra não foi interrompida. Segundo Guilherme Amado, uma consultoria foi contratada pelo empresário, que encontrou um item arqueológico. 

A Havan assumiu a responsabilidade de suspender, por livre iniciativa, as atividades da obra, caso fossem encontrados sítios arqueológicos. O fato deve ser reportado ao Iphan.

(Visited 14 times, 1 visits today)

Comentários

comentários

Editorial
Do NOT follow this link or you will be banned from the site!
Últimas Notícias