MDB oficializa as candidaturas de André Puccinelli e Tânia Garib
5, agosto 2022 .
13:00

MDB oficializa as candidaturas de André Puccinelli e Tânia Garib

O MDB (Movimento Democrático Brasileiro) homolgou nesta sexta feira, 5, a candidatura de André Puccinelli ao governo do Estado em convenção realizada na sede do Clube Nipo Brasileiro, em Campo Grande. No evento foi também oficializada a candidatura de Tânia Garib, como vice. O partido não lançou nome para concorrer ao Senado.

Em seu discurso, Puccinelli afirmou que, caso seja eleito para o terceiro mandato à frente do Governo, fará gestão que irá atender aos anseios populares e prometeu ainda “tolerância zero com a bandidagem”.

André Puccinelli durante a convenção no Clube Nipo Brasileiro (Redes Sociais)

Entre as propostas, citou a “estratégia ousada” de dar até 90% de desconto no ICMS (Imposto Sobre Circulação de Bens e Serviços), uma das principais fontes de arrecadação estadual.

“O norte do governo será a ação social, investimento da educação, assistência social e incentivos fiscais para as empresas. Também vamos recuperar os moldais rodoviários de Mato Grosso do Sul”, pontuou.

O presidente municipal do MDB, Junior Mochi, defende a origem do partido e garante que André está pronto para assumir o cargo mais uma vez. “O MDB sempre foi um partido de raiz, tradicional, grande e é natural que um partido passe por altos e baixos, mas hoje será uma grande convenção, esperamos todos os cantos de MS, amigos e companheiros para clamar o nosso candidato André Puccinelle” expressa.

Mochi informou que foi uma escolha do partido não lançar nome para concorrer ao senado e ficará a critério dos candidatos a escolha de apoio. “Não lançamos nenhum nome ao senado porque nosso foco é André, estamos deixando para nossos filiados e pré-candidatos estaduais a liberdade da escolha dentre os candidatos a senador colocados ai a disposição da sociedade” esclarece.

A possibilidade de um segundo turno não intimida Puccinelli, ele garante que independente de como seja continuará levantando sua bandeira para o bem do Estado. “Eu acho que vai ter segundo turno e nós, com quem estivermos, continuaremos respeitando o adversário, porque no primeiro turno serão sete ou oito, no segundo turno seremos nós e mais alguém. Seja quem for continuaremos a apresentar nosso programa de trabalho para o bem do sul-mato-grossense” conclui.