Hospital em Bataguasu passa a atender pacientes com serviço de hemodiálise

O município de Bataguassu passa a contar a partir desta sexta-feira de serviço de hemodiálise para atender pacientes renais crônicos da própria cidade e dos municípios de Anaurilândia e Santa Rita do Pardo. A inauguração do Centro de Hemodiálise “Dolores Sanches Dias” será às 10h e contará com a presença do secretário de Estado de Saúde Geraldo Resende.

Com 10 máquinas de hemodiálise, o Centro tem capacidade para atender 60 pacientes. Os equipamentos médicos, máquinas de hemodiálise, sistema de água e mobiliários foram adquiridos com recursos do Ministério Público do Trabalho, por meio de indenizações oriundas de ações trabalhistas que passaram de R$ 1 milhão. A construção do prédio demandou recursos próprios do município da ordem de R$ 776.598,06.

Equipamentos foram instalados no Hospital Dolores Sanches Dias (Foto: Divulgação)

Segundo a secretária municipal de Saúde Maria Angélica Benetasso, a partir de agora os pacientes de Bataguassu deixarão de ser submetidos a tratamento médico em unidades hospitalares de Presidente Prudente e Ilha Solteira, no Estado de São Paulo, ou mesmo nas cidades sul-mato-grossenses de Paranaíba, Campo Grande ou Três Lagoas.

O Centro de Hemodiálise possui espaços como recepção, banheiros com acessibilidade (sanitários para pacientes e para servidores), vestiários, arquivo, sala para consultório médico, sala multidisciplinar, copa para paciente, sala de treinamento para diálise peritoneal, sala de emergência, sala para implante de cateter, sala de paramentação, sala de confecção de fístula, almoxarifado, sala de recuperação, rouparia, posto de enfermagem, salas para pacientes (sorologia positiva e negativa), sala para acondicionamento de dialisadores e sala para processamento de dialisadores, dentre outros espaços.

Segundo o prefeito Pedro Arlei Caravina, a construção do Centro de Hemodiálise é uma iniciativa que irá elevar a qualidade da prestação de serviços aos usuários da rede municipal de saúde em Bataguassu. “O tratamento em si já sacrificava o paciente, mas a viagem debilitava ainda mais. Esperamos melhorar a qualidade de vida dessas pessoas que poderão se tratar em nossa cidade”, salienta.

“Trata-se de uma iniciativa de grande significado e que, com certeza, irá salvar vidas. Além disso, vai propiciar um maior conforto para os pacientes que não precisarão mais viajar muitos quilômetros para fazerem o tratamento. Só posso parabenizar o prefeito Arlei Caravina, a secretária municipal de Saúde Maria Angélica e equipe por essa conquista”, afirmou o secretário Geraldo Resende.

(Visited 7 times, 1 visits today)

Comentários

comentários

Editorial
Do NOT follow this link or you will be banned from the site!