Atlas do Diabetes traz números preocupantes em nível mundial
8, dezembro 2021 . 19:00

Atlas do Diabetes traz números preocupantes em nível mundial

A Internacional Diabetes Federation (IDF) anuncia o novo levantamento na 10ª edição do Atlas do Diabetes, que traz alguns dados preocupantes e que mostram o aumento dos casos da doença em todo o mundo.

Cerca de 537 milhões de adultos, na faixa etária entre 20 e 79 anos, vivem com diabetes. Isso quer dizer que a cada 10 pessoas, uma tem a doença.

“O estudo aponta ainda que esse número poderá crescer para 643 milhões em 2030 e 784 milhões em 2045, ou seja, em um curto espaço de tempo o diabetes impactará a vida de milhares de pessoas, trazendo com a doença possíveis outras complicações para a saúde”, comenta a endocrinologista Lorena Lima Amato.

O Atlas do Diabetes 2021 também mostra que 541 milhões de adultos têm tolerância à glicose diminuída, o que significa um risco bem alto para o desenvolvimento do diabetes tipo 2.

O diabetes acontece devido ao excesso de açúcar no sangue e atinge mais de 10% da população mundial. No Brasil, quase 16 milhões de pessoas têm a doença. A previsão para 2030, é que esse número fique acima dos 19 milhões.

Os sintomas característicos são:

  •  Sede e fome excessivas
  • Perda de peso
  • Visão turva, infecções genitais, dores, cansaço e fraqueza também podem aparecer.

A doença é silenciosa e apresenta sintomas apenas quando já está em fase mais avançada. Em geral, apenas quando a glicemia está acima de 180 mg/dl é que a pessoa começa a ter os primeiros sinais.

“O diabetes pode estar relacionado a outras comorbidades. Por exemplo, o paciente com fibrose cística, que é uma doença sistêmica, tem uma destruição do pâncreas endócrino e exócrino, podendo cursar com diabetes insulino dependente. Paciente com hemocromatose pode ter diabetes pelo excesso de depósito de ferro no pâncreas, além da obesidade, que é a principal doença relacionada ao diabetes tipo 2”, explica a endocrinologista.