Procon divulga lista das 100 empresas mais reclamadas

Ranking foi divulgado hoje e reúne as que possuem o maior número de reclamações no órgão

Levantamento realizado pela Superintendência para  Orientação e Defesa do Consumidor – Procon/MS, órgão ligado à Secretaria de Estado de Direitos Humanos,  Assistência Social e Trabalho – Sedhast, elencou as  100 (cem) empresas  consideradas como piores no ranking das prestadoras de serviços e que apresentam maior número de reclamações aos órgãos de defesa do consumidor. Clique aqui e veja a lista.

A Energisa Distribuidora de Energia está no  topo da lista com registro de  2.489 reclamações, o que é considerado alto para uma empresa que, praticamente, monopoliza esse tipo de prestação de serviço no Estado. Na sequência em atendimento considerado inadequado e que gerou elevado número de denúncias está a Águas Guariroba S/A (1.618), a Brasil Telecom S/A (1.094), Anhanguera Educacional (904), Tim Celular S/A (754), Claro S/A (738), Banco Bradesco S/A (719), Telefônica Brasil S/A (564), Banco Bradescard S/A (553),  Caixa Econômica Federal ( 526),  Sky Brasil Serviços Ltda (482), Nova Casas Bahia (469) e Banco do Brasil (379), além de vários outros prestadores de serviços que atingem um número de cem, que  constam na planilha publicada a seguir.

Marcelo Salomão, superintendente do Procon em Mato Grosso do Sul (Foto: Arquivo)

O Superintendente do Procon Estadual, Marcelo Salomão,  ao analisar o levantamento realizado afirma que “esta é uma das  razões para o Procon Estadual estar sempre atendo às demandas do consumidor. Existem empresas que se dão ao direito de  prestar  serviços sem qualidade  entendendo que estarão imunes aos rigores da Lei”.

Entretanto, toda reclamação de consumidor que chega  ao Procon  Estadual é  verificada pelos técnicos e, via de regra confirmada, sendo  expedido  auto de autuação que, posteriormente se  transforma em multa. “Nenhum consumidor que nos procura deixará de ter sua demanda  verificada. Constatada a veracidade,  autuamos o infrator e, feita a avaliação,  aplicamos a multa correspondente”, comenta Marcelo.

(Visited 688 times, 1 visits today)

Comentários

comentários

Editorial
Do NOT follow this link or you will be banned from the site!